Regulamentar os vapes pode salvar milhões de vidas

0
698
Regulamentar os vapes pode salvar milhões de vidas

Uma nova pesquisa mostra que regulamentar os vapes pode salvar milhões de vidas. A pesquisa, divulgada pela World Vapers Alliance em parceria com o Consumer Choice Center(Centro de Escolha do Consumidor), examinou 61 países e as suas regulamentações relativas aos cigarros eletrônicos. A pesquisa concluiu que, com um regime regulatório que facilite e incentive o uso de vapes – uma alternativa 95% menos prejudicial – como meio para parar de fumar pode salvar 196 milhões de fumantes em todo mundo.

Comentando sobre a pesquisa, Michael Landl, Diretor da World Vapers Alliance, disse:

“Embora os benefícios dos cigarros eletrônicos, enquanto alternativa ao fumo, sejam conhecidos há algum tempo, a pesquisa de hoje mostra o quão significativo é o seu potencial: 500.000 vidas salvas em Portugal. Se o COVID-19 nos mostrou algo, é que nossa saúde é fundamental e os reguladores que desejam que as pessoas parem de fumar precisam ouvir a ciência e garantir que a ideologia fique em segundo plano em relação ao pragmatismo.”

A World Vapers Alliance e o Consumer Choice Center analisaram 61 países ao redor do mundo e compararam a taxa atual de usuários diários e ocasionais de cigarros eletrônicos. As progressivas políticas de redução dos danos do tabaco no Reino Unido são usadas como ponto de referência. Com base nisso, estimou-se quantos fumantes atuais poderiam ser ajudados a mudar para os cigarros eletrônicos, tendo em consideração uma regulamentação mais permissiva em cada país.

Cristiano Batista, presidente da Associação Portuguesa de Vaporizadores – APORVAP (um membro da World Vapers Alliance), disse sobre o relatório:

“Evitar ou minimizar o flagelo do tabagismo, através de uma escolha informada por parte dos consumidores, é uma mais valia e uma oportunidade que não devemos desperdiçar. Esta é uma realidade em países tão desenvolvidos como a França ou o Reino Unido, onde as taxas de tabagismo e consequente morbimortalidade têm diminuído.

É tempo de ajudar os fumantes a fazer escolhas informadas, refutar os mitos e não impedir a mudança. Para isso, precisamos nos manter informados. Isso passa, também, por defender uma opção válida como a vaporização, que já mudou a vida de milhões de pessoas para melhor e pode evitar a morte de milhares de Portugueses.”

No Reino Unido, a Public Health England, uma agência do Ministério da Saúde, recomenda ativamente aos fumantes que mudem para os cigarros eletrônicos e, para tal, adotou regulamentações muito progressivas relativas aos vaporizadores. Devido a essas políticas e em comparação com países mais restritivos, o Reino Unido obteve melhores resultados na redução do tabagismo, contando hoje com aproximadamente 25% menos fumates do que comparado com 2013, quando os cigarros eletrônicos se tornaram populares.

Por outro lado, um país como a Austrália, que adotou uma das mais rígidas regulamentações relativas aos cigarros eletrônicos, teve um declínio de apenas 8% no mesmo período. França, Canadá e Nova Zelândia seguiram uma abordagem semelhante à do Reino Unido e, de forma semelhante, estão a recolher resultados positivos.

“Portanto, Portugal também deve repensar a abordagem atual em relação aos cigarros eletrônicos e vê-la como uma oportunidade para a melhoria da saúde pública”, concluiu Michael Landl 

Para apoiar a pesquisa, a World Vapers Alliance e o Consumer Choice Center lançaram um mapa interativo que mostra, sob a perspectiva de um regime regulatório mais progressivo, quantos fumantes poderiam mudar para os cigarros eletrônicos. O mapa interativo pode ser encontrado aqui: https://worldvapersalliance.com/from-smoking-to-vaping/ 

Links importantes

World Vapers ‘Alliance

A World Vapers’ Alliance (WVA) amplifica a voz dos vaporizadores em todo o mundo e capacita-os a fazer a diferença nas suas comunidades. Os seus membros são associações de vaporizadores, bem como utilizadores individuais de todo o mundo. Mais informações em www.worldvapersalliance.com

Consumer Choice Center

O CCC representa consumidores em mais de 100 países em todo o mundo. Monitoriza de perto as tendências regulatórias em Lisboa, Brasília, Ottawa, Washington, Bruxelas, Genebra e outros, e informa os consumidores para lutar por mais liberdade e #ConsumerChoice. Saiba mais em www.consumerchoicecenter.org

Associação Portuguesa de Vaporizadores

A APORVAP é uma associação sem fins lucrativos, cujo objetivo é, perante os seus associados e população em geral, defender a utilização de vaporizadores pessoais, suportada pela evidência científica de se tratar de um método de consumo de nicotina menos danoso que os produtos de tabaco;

A APORVAP é membro da World Vapers’ Alliance. Saiba mais em www.aporvap.pt