Novos estudos mostram o efeito do cigarro eletrônico no organismo de jovens a longo prazo

0
3131
Novos estudos mostram o efeito do cigarro eletrônico

Novos estudos mostram o efeito do cigarro eletrônico ou vapes com usuários que nunca fumaram cigarros tradicionais e apenas usam cigarro eletrônico. Segundo os estudos eles não tiveram efeitos negativos a longo prazo para a saúde. O estudo foi apresentado na E-Cigarette Summit em Londres(U.K.) em 17 de novembro de 2017 e publicado na revista Nature.

Estudo acompanhou jovens por 3 anos e meio

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Catania(Itália) e da Universidade da Califórnia-Los Angeles, liderada pelo Dr. Riccardo Polosa, acompanhou um grupo de jovens que utilizam cigarro eletrônico por 3,5 anos e que nunca haviam fumado o cigarro tradicional. Eles também acompanharam um grupo similar que nunca vaporizou e nunca fumou.

Os cientistas mediram

  • Pressão sanguínea
  • Frequência cardíaca
  • Peso corporal
  • Função pulmonar
  • Sintomas respiratórios
  • Óxido nítrico de respiração expirada
  • Monóxido de carbono exalado
  • Tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) dos pulmões

Não foi encontrado nenhum dano a saúde ao longo do estudo

Eles descobriram que os usuários não apresentaram resultados negativos para a saúde e, de fato, mostraram resultados que eram praticamente indistinguíveis daqueles que não vaporizavam.

“É reconfortante saber que o uso a longo prazo de cigarros eletrônicos provavelmente não causará preocupações significativas em saúde”, disse Polosa em uma apresentação posterior de seu estudo em Sydney, Austrália.

Novos estudos mostram o efeito do cigarro eletrônico - Riccardo Polosa cigarro eletrônico
Riccardo Polosa

A exposição diária às emissões de aerossóis do cigarro eletrônico não causou alterações significativas em nenhum dos resultados de saúde investigados, incluindo medidas da função pulmonar e inflamação pulmonar.

Além disso, nenhuma anormalidade estrutural significativa foi identificada nos pulmões e não foram relatados nenhum problema respiratórios. Apesar do pequeno tamanho da amostra e da falta de comparação com os fumantes, o exame cuidadoso dos efeitos a longo prazo sobre a saúde do uso do cigarro eletrônico em uma experiência rara de usuários regulares que nunca tenham fumado cigarros tradicionais em sua vida pode contribuir para a compreensão atual da saúde e potencial riscos associados ao uso.

Os pesquisadores mediram um conjunto padrão de indicadores de saúde ao longo do estudo de 3,5 anos. Mesmo aqueles no estudo que vaporizavam diariamente não mostraram indícios de danos ao coração ou aos pulmões, nem mesmo mudanças na freqüência cardíaca ou na pressão arterial. Jovens fumantes mostram sinais de danos pulmonares após apenas dois anos de tabagismo.

Embora o estudo tenha um tamanho limitado, é importante pois pela primeira vez, podemos ver os efeitos a longo prazo do cigarro eletrônico em um grupo de usuários sem histórico de tabagismo.